Guloseima: aventuras culinárias


Nova casa!

Meus amigos queridos, conforme anunciado, estamos de casa nova! :)

Este bloguinho querido foi convidado para fazer parte de uma turma muito bacana. Quero convidar a todos para dar uma passadinha no novo Guloseima e dizer o que acharam.

Sejam bem-vindos ao meu novo lar: http://www.interney.net/blogs/guloseima

:)



Categoria: Guloseimas
Escrito por Luciana M. às 15h42
[   ] [ envie esta mensagem ]




Momento de mudança

Queridos amigos, logo mais teremos uma mudança básica de casa, template e etc. Novas seções, novas receitas, novas postagens. Aguardem, mais informações durante a semana!

Como terei uma folguinha durante o Carnaval (viva! viva!), pretendo dedicar-me às experiências gastronômicas. Época de ver, preparar, aprender, fotografar e, claro, contar tudo.

A começar por hoje: em instantes seguirei para a Deli Paris, uma padaria com jeitão francês que faz um chá da tarde danado de bom. Recomendo os macarons, delicados e recheados de ganache de chocolate.

E um café expresso, para dar uma levantada no astral e na vida!



Categoria: Sexta-feira feliz
Escrito por Luciana M. às 15h29
[   ] [ envie esta mensagem ]




Sunny day

Apesar dos pesares, aqui estou eu! E nada melhor do que uma tarde quente, um filmão no cinema, e a esperança de novas receitas fresquinhas para testar no fim de semana :)



Categoria: Sexta-feira feliz
Escrito por Luciana M. às 18h32
[   ] [ envie esta mensagem ]




Frustrações na cozinha

Já li em outros blogs amigos (veja aqui uma lista ótima que a Alê, do Comidinhas, preparou sobre os blogs amigos!) que todo mundo tem um dia de "zica" na cozinha.

Eu também tive o meu. Tudo começou quando me bateu uma súbita vontade de comer uma mousse de chocolate "verdadeira", feita com chocolate bom, com "um milhão de por centos" de cacau. Eu tinha uma barrinha dessas, presente de uma amiga que tinha acabado de voltar da Bélgica.

Munida da máxima de que "ingredientes bons não podem resultar em comidas ruins", aventurei-me a preparar a mousse. Mas devo ter feito alguma coisa muito, MUITO, errada, porque o doce ficou intragável!

E eu perdi a barra de chocolate inteira, inteirinha!

Não bastasse isso, estava com fome e resolvi preparar um bolo salgado da mamma, não podia dar errado, pensei. Mas deu! E o bolo ficou solado, molengo, ruim mesmo. Acho que minhas mãozinhas estavam querendo dormir, naquele dia. Ou então cansaço+stress+ansiedade não combinam com cozinha :(

Resultado: passei mal do estômago no dia seguinte, nem tanto pelo resultado ruim das receitas, mas pela frustração de ter dado tudo absolutamente errado... heheheh!

Mas a vontade de mousse de chocolate permanece. Alguém aí tem uma receitinha infalível pra me dar? Hein? Hein? :)



Escrito por Luciana M. às 15h46
[   ] [ envie esta mensagem ]




Bacalhau!


Fica tãooooo boooooom! :) Ai, ai...

Meus amigos, desculpem a demora em postar novidades e delícias. Angelina deve estar brava comigo mas, para compensar, adianto a adorável receita de bacalhau ao forno que minha prendada cunhada preparou para vocês! Nas palavras de Angelina:

Oi pessoal!

Continuando as receitinhas, aqui vai a do bacalhau que sempre me pedem. Hehehe! É tradicional na minha família, espero que gostem!

Bacalhoada da Angelina

- 2 kg de lombo de bacalhau
- 1 litro de azeite extra virgem
- 2 cebolas cortadas em rodelas
- 1 pimentão verde cortados em rodelas
- 1 pimentão vermelho cortados em rodelas
- 1 pimentão amarelo cortados em rodelas
- 6 dentes de alho grandes picados
- brócolis japonês
- cebolinha bem picada
- salsinha bem picada
- azeitonas pretas portuguesas
- sal a gosto
- 3 ovos cortados ao meio ou em rodelas
- alheira ou bolinho de bacalhau (opcional)

Dois dias antes faça o seguinte: coloque em uma tigela o bacalhau com a água, ponha no fundo da geladeira, onde ficam as verduras. Ao lado, coloque uma outra tigela com a mesma quantidade de água que utilizou para pôr o bacalhau de molho. Para que isso? Para que a temperatura da água na troca fique sempre a mesma de quando você for retirar água do bacalhau! A troca de água deverá ser de duas vezes ao dia, de manhã e à noite, sempre repetindo o processo. No terceiro dia, retire toda a água do bacalhau e coloque as postas numa vasilha com o azeite. Cubra o bacalhau e deixe um dia na geladeira.

No dia do preparo, coloque o bacalhau com o azeite numa forma que possa ir ao forno, adicione a cebolinha, salsinha, os dentes de alhos cortados ou inteiros sem casca, pimentões cortados em rodelas e ponha tudo para assar em forno médio. Quando estiver quase pronto (dourado e cozido), coloque as azeitonas pretas. À parte, cozinhe no vapor os brócolis, para que fiquem durinhos. Cozinhe também os ovos (na fervura, né).

Você pode também fritar alheiras para a guarnição. Fica delicioso!

Quando o bacalhau estiver pronto, arrume tudo numa travessa de servir, com os brócolis, ovos e alheiras por cima. E sirva imediatamente, com arroz branco, batatas e muito azeite!  

Dica da Gê: você pode fritar ou assar as alheiras (embutido tradicional de Portugal) para a decoração. Se não achar, coloque bolinhos de bacalhau fritos.

Dica da Lu, que tirou a fotografia acima e se fartou de provar essa maravilhosa iguaria: vinho acompanha maravilhosamente bem esse prato! Amigos portugueses que lerem isto, fiquem à vontade para dar dicas sobre os melhores vinhos. Vamos amar! :)



Categoria: Cozinha da Angelina
Escrito por Luciana M. às 17h17
[   ] [ envie esta mensagem ]




Dias de calor


Esta foto linda eu reproduzo do site http://www.capricoop.com.br/
,
cujos produtos eu uso com uma freqüência alarmante, de tão bons!

Mês que vem é fevereiro, temos ainda muitos dias de calor pela frente, embora este ano o verão esteja fraquinho aqui para os lados de São Paulo. Quando eu chego em casa à tardinha, bate uma preguiça tão grande que não sinto vontade de nada. Só de chá gelado, água fresquinha, água de côco... e carambolas!

Talvez seja resultado de uma semana sofrendo com meu pobre estômago e adjacências, talvez seja só um reflexo do calorzinho bom que faz aqui em casa. Em dias como esses, eu penso em jantares leves e felizes, talvez regados com um champagne levinho. Ok, sem champagne para mim, ainda tenho que curtir uns dias de molho! :)

Mas a salada grega eu posso fazer, e comer, sem medo nenhum:

- 2 tomates maduros, sem sementes
- 2 pepinos japoneses
- 1 pedaço bonito de queijo feta (do tipo duro, como um meia-cura)
- azeitonas pretas graúdas
- azeite, limão e sal para temperar

Minha querida amiga Laura que me ofertou essa receita adorável, logo após uma estadia em Atenas, por ocasião das Olimpíadas. Mas ela punha cebola e eu... Bem, eu não gosto de cebola. :) Dizem que colocar cebola roxa, bem fininha, é ótimo. Quem sabe?

Basicamente você precisa cortar pepinos e tomates em cubos grandes, assim como o queijo. O queijo feta é feito com leite de cabra, então prepare-se para seu sabor acentuado. Mas não chega perto, em termos de pungência, digamos assim, de um gorgonzola.

Pooois bem, ai que estou escrevendo demais hoje, então você mistura os ingredientes devidamente cortados em cubos bonitos, misture com as azeitonas inteiras, regue com uma quantidade demencial de azeite BOM, coloque sal, umas gotículas de limão, misture muito bem e sirva a salada geladinha, para se refrescar e ser feliz!

Se puder, champagne gelado acompanha fantasticamente bem. Sempre, aliás.

O único porém: queijo feta é difícil de encontrar. Eu sempre uso destas marcas aqui, disponíveis em bons supermercados, e empórios finos.

Ok, tem mais um porém: eu quero uma barra dessas aí de cima, in-tei-ri-nha de queijo feta! Ai, ai.



Categoria: Guloseimas
Escrito por Luciana M. às 16h34
[   ] [ envie esta mensagem ]




O maior pecado cabível a um cozinheiro... é ter o estômago fraco! Como o meu : /

Volto semana que vem... Muitos beijos!



Escrito por Luciana M. às 11h20
[   ] [ envie esta mensagem ]




Polvo ao forno


A cor roxinha do polvo impregna as batatas. Delícia bonita!

Angelina, que é filha de portugueses, ó pá, escolheu a típica receita de "Polvo ao forno" para esta semana. Ela fez a receita no réveillon, e ficou fantástica! Eu, claro, provei e tirei as fotos.

- 1 kg de polvo já limpo
- 1 kg de batatas descascadas
- 3 cebolas cortadas em rodelas
- ½ litro de azeite
- 1 xícara de vinho branco
- 6 dentes de alho picado
- cebolinha bem picada
- pimenta dedo-de-moça sem semente
- 2 folhas de louro
- azeitonas
- sal a gosto
- salsinha para decorar

Coloque todos os ingredientes numa assadeira, misture bem, e leve ao forno para assar em forno médio, coberto com papel alumínio, por cerca de 20 minutos ou até cozinhar. Quando estiver cozido, deixe mais uma hora no forno para pegar cor. Mas fique de olho: ele não pode passar do ponto, senão fica borrachudo! A receita serve bem quatro pessoas.

Dica: faça um dia antes para que o tempero pegue bem.

O melhor acompanhamento? Vinho português, é claro.



Categoria: Cozinha da Angelina
Escrito por Luciana M. às 16h31
[   ] [ envie esta mensagem ]




Pita | Kebab Bar

Posso pensar em um milhão de motivos para sair de casa numa sexta-feira, mas o melhor de todos é, definitivamente, sair para distrair as idéias depois de uma semana de trabalho duro (no meu caso, DUAS semanas de trabalho duro - seguidas).

Melhor ainda se o passeio for entre amigos, regado a boa comida e bebida. Foi numa dessas sextas-feiras enlouquecidas que encontrei o novíssimo Pita | Kebab Bar. É uma casa pequena, simpática, que vende ótima comida, a preços honestos.

A cozinha, de inspiração árabe, oferece delícias como os kebabs que dão nome à casa: sanduíches de pão pita (pão sírio) fininho, recheado com homus, alface, tomate, pepino em conserva (delicioso!) e a carne que desejar. Provei o de kafta e o de cordeiro (o de cordeiro, no sábado, porque eles só o preparam em certos dias da semana). Entre os dois, fico com o primeiro, porque o tempero da kafta dá alegria a esta vida. 

De entrada, pedimos homus e coalhada seca. Os dois, no ponto, com destaque especial para a coalhada, que tinha uma consistência macia e delicada, quase como um cream cheese - mas melhor.

Para beber, cerveja, que neste verão me parece a combinação ideal.

Vale cada centavo e se você tiver a sorte de conseguir uma mesinha no quintal e uma companhia agradável para conversar, pode passar a noite inteira ali, só petiscando e aproveitando a vida.

Destaque para o ultra-mega-forte molho de pimenta que acompanha, como se nada fosse, os lanches. A pimenta é deliciosa, mas muito picante. Creia-me: é picante mesmo! Por isso, seja parcimonioso e coloque uma só gota para experimentar. Se achar fraco, então você é realmente um mestre. Ou corajoso demais. :)

As fotos virão depois, prometo!

Pita | Kebab Bar
Rua Francisco Leitão, 282 - Pinheiros
11 3368-2856
http://www.pitakebabbar.com.br



Categoria: Sexta-feira feliz
Escrito por Luciana M. às 15h13
[   ] [ envie esta mensagem ]




Pudim de leite!

Angelina volta a colorir este espaço com suas receitas simples e geniais! Bem-vinda, Gê! :)


Pudim de leite é tãoooo boooom! :)

Oi, gente. Voltei!
Depois de 2006 é bom começarmos com uma receita bem fácil de fazer e que todo mundo conhece:

Pudim de Leite Moça

1 lata de leite condensado
2 latas de leite integral (utilizar como medida a lata do leite condensado)
2 ovos 

Bata tudo no liquidificador e reserve. Em uma forma própria para pudim derreta o açúcar, mas não deixe ficar escuro. Se você não tiver essa forma, pode fazer em um refratário de vidro ou até mesmo naquela forma para bolos com furo no centro. O importante é que a panela possa ser levada em banho-maria, tampado. Quando a forma estiver caramelizada, jogue a mistura batida no liquidificador e cozinhe em banho-maria até ficar durinho. Sirva bem gelado!

Dicas: O leite integral é a alma da receita, mas para quem quer mais light, pode usar leite semi-desnatado. Não aconselho a usar o desnatado, mas se quiser é só acrescentar uma colher de maizena para ficar mais durinho.

Outra dica para quem não quer que fique com cheiro de ovo, pode acrescentar de uma a duas gotas de baunilha, não mais que isso, pois a baunilha é forte. Se não tiver baunilha pode ser leite de côco, nunca mais que uma colher. É para usar bem pouco mesmo, senão o pudim não fica com o gosto do leite condensado.



Categoria: Cozinha da Angelina
Escrito por Luciana M. às 15h21
[   ] [ envie esta mensagem ]




Minha querida Ruth

Minha querida Ruth


A parte mais tenra; Conforte-me com maçãs; Alho e Safiras

Tudo começou num final de outubro, quando estava cansada demais e precisava de uns dias na praia. Aproveitei os (poucos) dias de folga e me mandei para a Barra do Sahy (que merece, aliás, um post só dela). Fui para a praia levando comigo Alho e Safiras, da jornalista americana Ruth Reichl.

Confesso que o nome do volume não me agradou, de início, mas meu estudos de gastronomia me impeliram a comprar o livro.

E então, amei. Esqueci a praia, aproveitei que estava chovendo loucamente do lado de fora e acabei com o livro em dois dias. Me apaixonei perdidamente por Ruth.

Ruth parece ser uma daquelas pessoas encantadoras por quem ficamos amigos num piscar de olhos. Foi assim. E foi assim que eu descobri que tinha começado tudo errado, porque Alho e Safiras é, digamos assim, o terceiro volume de sua biografia.

Daí que, já que tinha começado do último, resolvi recomeçar direito e então, em cinco dias, li A parte mais tenra e, logo após, Conforte-me com maçãs.

A parte mais tenra trata do início de tudo, quando a pequena Ruth começou a ter noção do que era boa comida - talvez, por oposição à comida terrível que sua mãe preparava (ou tentava preparar) todos os dias.

Conforte-me com maçãs é quase um tratado sobre a vida, o amor, as escolhas que fazemos diariamente e como uma paixão que parecia boba pode mudar todo o sentido da existência.

Ruth, espero o próximo. Ansiosamente!

Vocês podem encontrar esses livros facilmente na Livraria Cultura, no Submarino e na Fnac.



Escrito por Luciana M. às 15h50
[   ] [ envie esta mensagem ]




Feliz ano novo, meus amigos!


Rabanadas da mamãe, castanhas portuguesas, uvas passas, crôstoli...

Foram duas semanas muito malucas, com direito a corre-corre para achar lembrancinhas e ingredientes que faltavam, mas valeu a pena. Tive uma semana inteira de folga no Natal e pude aproveitar todo o tempo para preparar a ceia, deixar a casa bonitinha, falar com os amigos, com a família.

Este ano o Natal foi diferente: reunimos nossas famílias para comemorarmos o Natal todos juntos, numa grande e bonita ceia. Tivemos ainda mais dois convidados, inclusive um indiano, que ficou encantado com a nossa ceia natalina. Para ele, uma surpresa ímpar.

Para nós todos, um momento de diversão, boas comidas, energia positiva e tudo o mais para enfrentar o ano novo que começa hoje.

Na semana de réveillon, não tive tanta sorte e trabalhei bastante, muito mesmo, mas consegui uma folguinha no dia 31, que me permitiu encher a barriguinha de bacalhau, polvo, batatas, canapés e toda sorte de delícias que minha querida Angelina preparou. Angelina é minha cunhada fabulosa que, espero, vai retomar sua coluna aqui toda quinta-feira!


Nozes, azeite, e uma mesa (linda!), cheia de flores. Natal inesquecível!

De Natal e Ano Novo, o que dizer? Dizer que amei a presença de toda a minha família (antiga e nova), de todos os meus amigos, a delícia de sair todooos os dias para encontrar o pessoal, tomar cerveja, dar risada. Não tem coisa melhor, asseguro.

Isso tudo em meio a dois perus, tender, saladas, panetone, pavê de chocolate, mousse de maracujá, castanhas portuguesas, nozes, todas as comidinhas que mencionei acima e tudo o que a imaginação da família e dos amigos escolheu.

Eu só espero que este 2007 que agora começa seja, no mínimo, fabuloso, fantástico, incrível. Acho que eu já disse isso antes, né? Então eu acrescento outras coisas que quero muito: muita paz, muita saúde, muita alegria, muito amor, novos e velhos amigos, muita risada, lágrimas de felicidade, uma casa nova em folha, um trabalho lindo e gratificante, uma família unida e cheia de energia para aguentar as loucuras desta pequena que vos fala.

A todos nós, feliz 2007! :)



Categoria: Natal e Ano Novo
Escrito por Luciana M. às 15h15
[   ] [ envie esta mensagem ]




Feliz Nataaaal!


Este ano, meu maior presente foi ter redescoberto a gastronomia e a delícia de cozinhar! Qual foi o seu?

Só queria deixar um grande beijo, um grande abraço, e meus votos eternos de felicidade, amor e prosperidade para todos os meus queridos leitores, que fazem este blog ser ainda mais especial para mim! :)

Adoro esta época do ano porque é justamente neste momento que a gente se prepara para renovar nossos laços de amizade, amor e família. E também porque 2007 está logo aí, com infinitas possibilidades novas acenando, planos malucos e mirabolantes, desejo de ver as coisas crescerem e acontecerem.

Feliz Natal, meus amigos, e um maravilhoso, incrível, fantástico e hiperbólico Ano Novo!



Categoria: Natal e Ano Novo
Escrito por Luciana M. às 10h49
[   ] [ envie esta mensagem ]




Cuscuz marroquino


Demorou, mas a foto veio! :)

Gosto muito de cuscuz. Não sei se o que minha mãe prepara, com farinha de milho, palmito, sardinha em lata, tomate, cebola e ervilhas, é o que se pode chamar de "cuscuz à paulista", porque esse é o tipo de receita que se perde nas tradições familiares e fica assim, uma lembrança boa repetida infinitas vezes, em resposta ao pedido do paladar.

Foi com essa noção que tive uma surpresa agradável quando experimentei o cuscuz marroquino, feito com grãos redondinhos de sêmola de trigo, completamente diferentes do meu cuscuz de família.

Gostei da mistura, decidi provar e fiz um cuscuz marroquino assim, à minha moda, para os amigos. Eles gostaram! :)

Cuscuz marroquino à moda da Lu

- 1 xícara de cuscuz marroquino (você encontra em bons supermercados e empórios que vendem comidas árabes - calcule 1/2 xícara para cada comensal)
- 4 cenouras
- 1 cebola pequena
- 4 dentes de alho
- 1 alho-poró
- frango defumado em pedaços
- cogumelos do tipo champignon
- azeite
- limão
- caldo de frango (fervendo - na mesma proporção do cuscuz)
- sal

Primeiro você precisa preparar as cenouras: raspe a casquinha e corte as cenouras em pedaços médios. Leve para cozinhar em água com sal. Enquanto isso, lave bem o alho-poró e corte em rodelas de mais ou menos 1 centímetro. Reserve. Prepare um caldo de frango e, quando ferver, despeje sobre os grãos do cuscuz. Deixe absorver todo o caldo por uns 5 minutos (atenção: calcule meia xícara de cuscuz seco para cada comensal, e a mesma quantidade de água fervente, no caso, caldo de frango). Quando os grãos tiverem absorvido tudo, misture com um garfo e acrescente um fio generoso de azeite e um limão espremido. Não precisa colocar sal, porque o caldo de frango já é salgado.

Deixe o cuscuz descansando e prepare o restante: frite a cebola e o alho picadinhos em azeite (quanto desejar), acrescente o alho-poró e refogue. Acrescente as cenouras e os cogumelos e forme um bonito refogado. Chegou a hora de adicionar os pedaços de frango defumado (previamente assados e sem osso!). Frite mais um pouquinho, misture o cuscuz pronto e mexa.

Sirva imediatamente, com uma boa salada verde. O sabor suavíssimo do cuscuz combina muito bem com carnes fortes, como cordeiro e embutidos em geral. Por isso, você pode dar uma excelente finalização ao prato com pequenas lingüiças calabresas picantes, assadas ou fritas.

Fica fantástico com um copo de vinho de sua preferência. Os espumantes, incrivelmente gelados, dão ainda mais vida ao prato.

É delicado, sensual, e faz bonito quando você quer preparar algo diferente para agradar aquela pessoa que você mais ama no mundo. Sem elas, qualquer refeição fica sem graça. É ou não é?



Categoria: Cozinha do Mundo
Escrito por Luciana M. às 17h33
[   ] [ envie esta mensagem ]




É Natal, é Natal!

Então parece que eu finalmente me dei conta, entre milhares de compromissos, que o Natal chegou e as pessoas parecem estar um pouco mais em ritmo de festa.

Esses dias ganhei um panetone e um chocotone no trabalho, levei pra casa e meu marido me tirou o prazer de abrir a caixa do "primeiro panetone do ano" (um chocotone, no caso), porque a fome no café da manhã fez o coitadinho apelar para a caixa bonitona, amarela e atraente que prometia um universo de chocolate.

Dessa forma, perdi a chance de sentir aquele aroma, vocês sabem, de panetone fresquinho recém-saído da caixa. É o cheiro do papelão da própria embalagem, misturado com a essência que faz a gente sentir, de longe, que o Natal chegou mesmo.

Queria dar uma receita bonitona e espertinha, fazer um especial com guloseimas natalinas, encher este bloguinho de coisas bonitas e mensagens de amor e esperança e quitutes para encher os olhos - e a barriguinha.

Mas ando sem tempo -e um pouco sem esperança- de conseguir. Estou planejando umas mudanças significativas para o Guloseima no ano que vem, mudar de endereço, de layout, tudo. Um Guloseima totalmente repaginado para meus diletos leitores, como merece um blog que começou sem pretensão nenhuma e me abriu um universo completamente novo de cores, sons, formas, cheiros, doçuras e delícias.

Natal e fim de ano são sempre épocas inspiradoras pra mim. Mesmo com várias coisas acontecendo ao mesmo tempo, muitas delas distantes do que eu considero um ideal de felicidade, nesta época eu sempre penso em dar a volta por cima, sacudir o esqueleto, encher de novo meu coração de amor transbordante, de festa, de risos. Ano que vem está aí para tentar de novo, não?

Enquanto isso, deixo com vocês um link que encheu meus olhos de alegria: o especial de Natal das Galerias Lafayette, em Paris (de onde tirei a imagem aí de cima). Não é pra comprar, não é pra parecer esnobe, não é nada disso. É que os caras criaram uma animação linda de morrer, elegante, sem Papais Noéis em profusão, sem vermelho, sem renas. Só dourado e uma fadinha bonitinha, trazendo luz e um pouco mais de cor para esses dias de trânsito caótico, chuvas incríveis, e filas até para almoçar no restaurante por quilo.

Ah, o Natal...



Categoria: Natal e Ano Novo
Escrito por Luciana M. às 16h19
[   ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]


Luciana M. é jornalista, apaixonada por Gastronomia, Cultura e todas as coisas bonitas da vida. Inclua nisso aí itens como Arte, Viagens e Literatura. Tudo começando com maiúsculas, porque eu respeito. Adoro uma guloseima, coleciono receitas e sou boa ouvinte de histórias ligadas a costumes e culinária. Se tiver uma receita interessante, me envie! Se quiser alguma, é só pedir :)

Já li e recomendo: Sopa de Romã, de Marsha Mehram

Fale comigo!



 



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, PINHEIROS, Mulher, de 26 a 35 anos, Gastronomia, Arte e cultura
Histórico
  01/02/2007 a 28/02/2007
  01/01/2007 a 31/01/2007
  01/12/2006 a 31/12/2006
  01/11/2006 a 30/11/2006
  01/09/2006 a 30/09/2006
  01/08/2006 a 31/08/2006
  01/07/2006 a 31/07/2006
  01/06/2006 a 30/06/2006
  01/05/2006 a 31/05/2006
  01/04/2006 a 30/04/2006


Categorias
  Todas as Categorias
  Cozinha da Angelina
  Sexta-feira feliz
  Guloseimas
  Cozinha do Mundo
  Natal e Ano Novo
Outros sites
  All cupcakes
  Azeite
  Comidinhas
  Depósito Damasco
  Garfada
  Publicáveis
  Varal de textos
  Correio Gourmand
  André Marmota
  Pensar Enlouquece
  Under Press
  Caderno de Receitas
  Chucrute com salsicha
  Movimento Slow Food
  Cristiane Lisbôa
  Comes & Bebes
  Um Retirante
  Olitalia
  Doce Casinha
  Mixirica
  Dadivosa
  Trem Bom
  Fouet, Roux & Demi Glace
  Mi na cozinha
  Blog do Alessandro Segato
Votação
  Dê uma nota para meu blog